A Pedrinha no Sapato

Conversando com um amigo meu sobre algumas situações que estava presenciando no meu dia a dia, percebi que em muitos momento não colocamos pra fora aquele sentimento de incomodo que muitas vezes sentimos, com relação a algo que alguém fez para nós, ou para outra pessoa… alguma atitude que não é positiva pra gente.

Nestes momentos, muitas vezes preferimos guardar este sentimento no nosso mais profundo ser e tentamos sufoca-los com justificativas como, “não quero perder meu tempo com isso”, “não vou ser chato em comentar com a pessoa sobre isso”, “não vai adiantar nada comentar o que eu sinto ou senti” e de uma maneira meio que involuntária queremos acreditar que “vai que as coisas mudem e que isso foi apenas algo momentâneo”.

Por ironia do destino, estas coisas na maioria das vezes não são momentâneas e tornam a se repetir, uma, duas, três, várias vezes e isso vai se tornando uma ferida aberta, que dói, que machuca e que rouba nossa energia. 

Se eu pudesse fazer uma analogia, diria que estes problemas são como pequenas pedrinhas, quase do tamanho de grãos de areia, que entram em nosso tênis quando estamos correndo.

Quando estamos lá no auge da nossa corrida, sentimos aquele grãozinho nos incomodar, mas está tão gostoso correr que eu não quero perder este momento ou o meu tempo tendo que tirar esse negócio tão pequeno do meu tênis. Você continua, na mais alta velocidade até que este pequenino problema se atrita tanto com a sua pele que ele começa a gerar uma ferida.

Esta ferida depois de um tempo começa a inflamar e você se vê em uma situação que a corrida já não vai mais poder acontecer, porque você deixou algo tão pequeno abrir uma ferida em seu pé e tornou aquilo que você gosta tanto de fazer em algo doloroso, que não gera mais o mesmo prazer que antes.

Quantas vezes deixamos estas pequenas pedrinhas nos ferirem em nosso dia a dia e perdemos a animação ou a motivação em continuar em nossa corrida? Coloque para fora, exponha seus pontos de vista, seja protagonista de suas ações. O pequeno hoje, pode se tornar a grande ferida de amanhã.

O que parece não ser algo doloroso hoje pode te fazer desistir, te desanimar, te fazer parar no futuro! Assuma o controle de seu destino, porque ficar esperando a mudança sem ser o agente de mudança é colocar o destino na mão do acaso. Lembre-se sempre, a mudança começa em você!

NAVEGAÇÃO

Contato

    NEWSLETTER

    Assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos em primeira mão!
    Lumen Academy, 2021. Todos os direitos reservados.